Páginas

domingo, 29 de novembro de 2009




Desejos.
Ricardo Gondim


Desejo conquistar a mim mesmo para
não sonhar os sonhos
do enlouquecido

Desejo aceitar as feridas de quem ama para
quebrar o feitiço
do adulador.

Desejo a quietude do sábio para
desprezar a festa
do farsesco.

Desejo sentar com o humilde para
desdenhar a sedução
do rei.

Desejo ser filho amado de Deus para
não tentar ser dono
do sobrenatural.

Desejo viver contente para
não me enamorar
da riqueza.

Desejo vestir-me de bondade para
nunca valer-me
da vigança.

Desejo a sombra dos simples para
não me conduzir pelo sol
do soberbo.

Desejo esquecer sonhos infantis para
viver com a grandeza
da criança.

A vida é bonita e
os anos tão ariscos.

Tenho tantos desejos e
tão pouco tempo para
cumpri-los.

Como nunca deixarei de almejar,
quero só desejar certo.

Soli Deo Gloria.
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails
Share |