Páginas

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Haja luz!





Haja luz!

E tudo se fez poesia.

No primeiro verso do poeta,

Que da escuridão,

Tudo tornou belo.

Preciosas palavras,

Que através delas

Esse majestoso autor

Tudo formou, Tudo criou.

Bela poesia,

        Que conta uma história de amor,

De um poeta que só sabia amar

E através de belos versos

Uma beleza sem igual,

Primeiro casal,

Primeiro par.

Amor que aos dois une,

Sentimento que  mutuamente se nutre,

Entre versos e poeta.

Nós somos versos

De uma bela poesia,

Do poeta que se fez verbo

Para amar cada vez mais

E no toque de seu abraço,

Trazer a paz.

        Para os seus

Que há  muito esqueceu

Da beleza da poesia

E das palavras do poeta

Que a tudo vida deu. 

E agora na  morte

Uma nova poesia

Escrita com sangue e dor

O verbo deu sua vida

Como versos de amor.

Para reescrever a história

E recriar os versos

Para uma nova poesia.

Haja amor!

Primeiro verso declamou

Que da escuridão

Nova poesia formou.




 Thiago AzevedoDescanso da Alma







Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails
Share |